Mestre interior e meditação;



Seja seu mestre interior interagindo somente com sua consciência maior que está ao mesmo tempo ligada ao Divino Criador. Somos uma realidade infinita dentro de uma evolução única e, por esta razão, devemos retornar ao nosso "Eu" profundo e compreender nossa evolução divina através do "Eu" interior. Ao mesmo tempo, é necessário procurarmos, a todo instante, acalmar nosso mental e controlar as emoções. Pois, desta maneira, estaremos dominando o momento presente para entrarmos em comunhão com o aqui agora. Assim, podemos interagir com nossa realidade espiritual sem nos sentirmos separados do Criador, nossa fonte divina.

A meditação é uma forma de dominar nossas emoções. Ela nos ajuda a ter um contato mais profundo com nosso "Eu" interior. Para controlar nossas emoções de uma forma mais consciente através da meditação, a melhor forma é começar entrando em um estado de liberdade mental e espiritual, se liberando de todas as crenças e pensamentos de medo ou dúvidas. Esta prática não o impede de seguir uma determinada religião, pois, a religião em si é uma crença e uma escolha que nos faz muito bem. Portanto, uma boa meditação pode ser realizada não importa qual seja a orientação espiritual do indivíduo que a pratica. O verdadeiro perigo religioso habita a ação de tornar sua crença uma cúpula.

Devemos lembrar que somos uma realidade em evolução e, ao mesmo tempo, não estamos parados no tempo esperando ou deixando alguém nos julgar e dizer o que devemos fazer. A única verdade é viver fazendo o bem e ser honesto com tudo, todos e, sobretudo, com si mesmo. Podemos viver em meditação constante, o segredo é silenciar a mente tirando os pensamentos que nos trazem emoções negativas. Viver o momentos presente é o melhor que podemos fazer, e, mesmo sabendo que há um passado e um amanhã, o importante é esvaziar a mente por alguns minutos e entrar em um estado de vazio interior. O que importa é o aqui e o agora, pois é nele que devemos estar e é nele que devemos encontrar a paz. Simplesmente seja o momento presente sem deixar as emoções negativas lhe incomodarem. O silêncio te trará sabedoria para lidar sabiamente com tudo o que está lá fora. Durante sua jornada no caminho religioso, não esqueça: Devemos sair do erro de acreditar que, para alcançar um reino depois da morte, é preciso seguir uma meta espiritual comandada por alguém. Seguindo a religião de sua preferência, não se esqueça que somente o amor, a verdade e a harmonia, com sigo mesmo e com terceiros, te farão um ser ainda mais iluminado. Não se esqueça que, para ser iluminado, não é preciso viver ou aceitar os erros dos outros na sua vida. Muitas vezes, uma distância entre você e os mesmos é necessária para que, desta maneira, você se reencontre para, posteriormente, analisar as pessoas que você gostaria que permanecessem ou não na sua vida. Existem pessoas que não irão fazer parte de sua vida e podem até te incomodar de veneno emocional e fazer você perder seu equilíbrio interior. Por esta razão, seja você mesmo(a) e siga somente o que te doa paz. Perdoe e deixe ir seja quem for, pois, as únicas verdades que te levarão ao Paraíso são seus atos de amor que começam primeiramente no seu interior. Devemos ser livres sem deixar nossa alma se sentir aprisionada por regras religiosas ou amizades que lhe sufocam. Sua verdadeira individualidade espiritual começa quando você deixa o amor ser você. Dentro de cada um, há um mestre individual caminhando nos degraus da sua própria evolução, amor, verdade e não julgamento. Lembre-se que o maior milagre que podemos fazer por nós mesmos é não nos deixar viver em caminhos onde possamos nos magoar. Ao mesmo tempo, não devemos magoar o próximo, custe o que custar.

Por isso, se agarre ao seu silêncio interior e busque a paz custe o que custar. Viva o melhor nesta curta passagem terrestre. Não permita ninguém ser o volante da sua vida. Todos deveriam praticar meditação e para começar esta prática, o primeiro passo é a liberdade. Para se sentir livre, é necessário deixar o nosso universo interior ser liberto de todo medo criado fora da nossa realidade interna, ela é paz e liberdade. Quando adquirimos o controle das nossas emoções perturbadoras, deixamos de lado o medo e ficamos em um equilíbrio de paz interior e liberto destas emoções, assim, sentiremos uma energia positiva capaz de criar um mundo diferente no nosso interior e exterior. A meditação é o caminho para uma conscientização da luz divina fora da realidade emocional, ela é praticada com essa consciência de liberdade, assim, interagindo de uma forma mais profunda dentro de si (alma e espírito), puro amor do criador nos libertando do descontrole emocional. Esta luz interior faz nos sentirmos simples e libertos da ilusão do ego. Deste modo, estaremos sem competições e julgamentos, pois sem as mesmas, despertaremos a harmonia infinita dentro de nós. Para fazer uma meditação, não é preciso saber posições de Yoga ou outros artifícios complexos. Em primeiro lugar, para uma boa meditação, basta esvaziar nossa mente do barulho externo e mental seja onde você estiver. Para meditar, não é necessário tantos conhecimentos de posições corporais. Mesmo se você esteja no trabalho e queira fazer uma meditação, comece à observar cada movimento do seu corpo. Observe as mãos, sua respiração, os movimentos dos olhos, e, em seguida, comece a silenciar seu mental. Observe um espaço vazio entre cada objeto que você vê, seja onde você estiver, então, se liberte assim dos pensamento e condenações contra si mesmo e os outros. Deixe sua mente se sentir leve e tente, ao máximo, possuir este sentimento de leveza. Repita este processo sempre que puder. Portanto, devemos compreender que todo julgamento ou pensamentos negativos devem sair da nossa mente na hora da meditação.

No momento da meditação, não devemos nem mesmo pensar que estamos fazendo uma meditação, mas sim, devemos nos desligar de tudo. Deste modo, estaremos enfim nos liberando de todas as emoções negativas. Devemos ficar em silêncio e entrar em um estado de relaxamento profundo, ouvir o silêncio interior. No entanto, se você possui dificuldade em relaxar, comece a praticar a meditação ouvindo músicas calmas com sons delicados. Entretanto, não deixe o som da música criar um sentimentos que ative ou desperte suas outras emoções. Nossas falhas ou erros do passado devem ser eliminados da nossa mente, pois assim, estaremos libertos de todas as emoções negativas.

Procure ouvir músicas onde se sinta em paz. Praticando pelo menos duas vezes por semana, com o tempo vai se sentir que está sendo tomado por uma paz e livre de todo tipo de medo e emoções julgadoras contra si mesmo e contra tudo a sua volta, pois cada ser vivente que aqui está segue seu caminho de evolução seja ela qual for. Existe uma passagem bíblica que fala, "não julgues para não ser julgados", para mim essa passagem Bíblica quer dizer também que não devemos nos condenar ( julgar) e sim perdoar nossos erros e claro não praticar mais... pois a divina sabedoria nos liberta quando somos sinceros com nós mesmos e com os outros. A consciência superior sabe que muitos erros do passado, foram falta de conhecimento espiritual ou descontrole emocional, por isso é muito importante praticar a meditação. Quando for fazer meditação sinta um amor profundo por si mesmo e pela vida, com um sentimento de amor e gratitude divina que já existe em nosso interior, pois dentro de cada ser existe uma realidade absoluta que se chama amor, compaixão e gratidão. Temos que nos perdoar e buscar nosso alinhamento de amor, verdade e sinceridade com nós e com todos a nossa volta. Muitas vezes pode até pensar como posso ficar em paz se aquela pessoa me fez tanto mal, nesse caso eu aconselho a imaginar essa pessoa envolvida por uma bolha de cor rosa e a liberdade, não precisa conviver com a pessoa mas a libertar com amor.

Portanto, perdoem e se perdoem para não ser julgado pela lei do retorno...ame se e se torne amor e luz. Ficar ouvindo o ego seria se deixar ficar parado em um círculo fechado sem se reconhecer como ser divino. Se você segue algo e está deixando limites ser colocado na sua vida, então está sendo dominado pelo seu ego e o ego dos outros, sem reconhecer sua própria essência. Tudo que nos causa limite nos deixa prisioneiros de algo e isso não é real dentro de uma evolução divina. Cada ser humano tem uma evolução individual sem fim. Por isso se segue uma crença guarde dentro de você os melhores ensinamentos sem se deixar ser manipulado. Esteja onde estiver conscientize de que o melhor aprendizado espiritual é aquele onde você tem liberdade de ser você mesmo como ser infinito. Não se deixe perder na luz interior dos outros, mas siga o caminho de si mesmo, pois é lá onde se encontra a sua verdadeira luz. O mais lindo é você deixar essa luz divina se manifestar em você, e ser seu próprio mestre, pois essa luz é a mais bela conexão entre você e o criador. O reino do Criador está no oculto da nossa alma, é nela onde onde está armazenado nosso poder divino. Quando damos atenção a essa riqueza interna tudo se transforma. Mas para isso devemos nos permitir ser livres da ilusão do exterior. Devemos nos permitir ser livre... e para começar a ser livre, é preciso descarregar a mente dos excessos de pensamentos e aprendizados trazidos de fora, pois o Reino não vem de uma exibição externa ( Lucas 17:21). Para começar a fazer meditação devemos esvaziar a mente, evitando pensar ou entrar em julgamentos sobre nossa postura de como achar uma posição para fazer a meditação. O ego muitas vezes quer fazer acreditar que se precisa de uma posição para conseguir uma meditação. O controle do seu equilíbrio espiritual está na mente e no poder da nossa essência superior. Não podemos deixar o ego nos dar a ilusão de que precisamos saber fazer uma postura seja ela qual for para fazer uma meditação. Eu aconselho a não ficar dando atenção para a posição ou postura na hora de fazer uma meditação, para não carregar a mente com tantos cenários mental. Siga o caminho de si mesmo pois é nele que está o seu mestre interior, sua luz guiada por um criador de luz. Você deve estar se perguntando como seguir o caminho de si mesmo? Não se preocupe em querer entender tanto ou ficar se questionando, você simplesmente precisará interagir com você mesmo e deixar um silêncio de amor profundo ser a sua própria identificação e praticar a meditação que vou explicar. O primeiro passo é você encontrar dentro de você esse amor, ele é a libertação profunda entre você e sua essência, silêncio, corpo, alma e espírito.

Sentir sua presença com você mesmo sem julgamentos, não fique atrás de detalhes sobre você, pois isso não é importante.


O belo é você se entregar a um sentimento de amor profundo por você mesmo, fazendo assim estará em plena liberdade de começar o retorno com seu eu interior. Terá uma conexão com o infinito que começa em você, sentirá que você é um só com toda essa sabedoria que é seu mestre interior. Deve fazer isso sem forçar, sem pensar e simplesmente sentir sua presença de paz profunda. Faça atenção a sua respiração, concentre se no momento presente, e não fique te julgando pelas lembranças e os momentos que gostaria de ter evitado na sua vida, pois você está no aqui agora. Onde estiver nesse momento, procure encontrar um silêncio interior, deixe sentir um vazio na alma, sem julgamento ou sentimento, apenas sinta sua presença sem dar atenção aos barulhos a sua volta. Faça uma comunhão com sua essência interior e procure sentir um espaço vazio onde só há você e o Criador ( Deus, Ser de luz, Cristo, anjo ). Não importa o nome que você queira falar pois o importante é pensar nesses seres com amor sem se sentir separado. Nessa meditação que expliquei, a algo mais profundo do que você possa imaginar, pois mesmo que estejamos em um lugar barulhento ou com muitas pessoas falando a nossa volta (não importa o lugar ), podemos estar em meditação. Dentro de nós existe uma força interior capaz de separar o barulho externo e fazermos ficar em um silêncio de paz e gratidão com nosso silêncio interno. e Lembre-se: você é muito mais do que imagina! Você é capaz de ter o controle dos barulhos internos e externos a sua volta e deve se conectar em si mesmo sem ouvi-los. Mas sem ouvi-los? Sim, sem ouvi-los! Isto é uma sabedoria que está dentro de todos, o problema é que muitos estão mais preocupados no barulho exterior do que no silêncio interior..., devemos voltar para dentro, pois só assim temos o nosso domínio interior. Portanto tudo que temos que fazer é substituir esses barulhos externos por um silêncio interior, criando um silêncio entre você e tudo que está a sua volta, imaginando um vazio sagrado no seu eu interior. Depois deixar a mente livre para ir além de tudo que faz parte desse mundo, consciente da sua única presença...o contato com seu mestre interior.


Por isso tem que ir deixando um espaço de silêncio entre cada barulho, e depois é só ter o controle de tudo a sua volta. Assim ouvirá somente o que quer ouvir, tendo o controle para não interagir nem mesmo com alguém que possa estar te insultando verbalmente. E mesmo que os ouça vai estar em um controle emocional para esses barulhos não interagir com seu campo vibratório.

Coloque em prática essa meditação, pois assim irá descobrir uma profunda paz interior que já existe no seu interior.

Namastê 🦋🦋 Gratidão

Eunice